Finalizei um trabalho de oratória individual dias atrás e uma das questões trazidas pela minha cliente foi: “Eu sou sorridente demais. Esse não é o perfil esperado para um gestor” (função desenhada por ela como próximo passo na carreira).

E essa não foi a primeira vez que notei pessoas acreditando que, durante apresentações corporativas ou colocações em reuniões, as emoções devem ficar do lado de fora.

“Não posso me emocionar na apresentação.”

“Racional é para a vida profissional e o emocional deve ficar na vida pessoal!”

Eu faço duas perguntas para você, caro orador:

Pergunta um: será possível separar?

Acredito que não! Somos seres integrados – corpo, mente, espírito, coração, respiração – e as emoções são parte de nós. Elas estão presentes em nós o tempo todo e decorrem de nossos pensamentos. Se você conseguir parar de pensar, talvez reduza bastante seu estado emocional – podemos ver isso em pessoas que praticam assiduamente a meditação – e, se você conseguir fazer isso com total sucesso ao realizar apresentações, por favor, me conte o segredo!

Pergunta dois: será necessário separar?

Tenho certeza de que não! A não ser que você queira deixar de lado a ferramenta mais importante para persuadir e influenciar as pessoas: a emoção!

Imagine comigo a seguinte possibilidade: você se empenha com paixão durante meses na elaboração de um projeto. Sonha, cria e contribui. Chega o momento de apresentar os resultados a outras pessoas da empresa para que o projeto seja aprovado e colocado em prática. Durante sua fala, você coloca em sua mente toda a emoção vivenciada durante a elaboração do projeto. Assim, seus olhos brilham, seus gestos são mais firmes e sua voz mais entonada e vibrante. O público se encanta com sua apresentação e as chances de acerto são grandes.

Agora pense em uma outra situação: você ficou encarregado de colocar as informações sobre os resultados de sua área na reunião mensal da empresa. Os resultados não foram positivos e você sente pesar por isso. No momento de sua fala, você decide deixar de lado esse pesar – pois acredita que emoções são para a vida pessoal – e sua expressividade, mesmo que coloque soluções para o problema, demonstra frieza e controle. O público não sente seu engajamento e comprometimento com a empresa e isso pode contribuir para uma distorção da sua imagem.

Características não verbais são percebidas pelo cérebro dos interlocutores e são responsáveis por grande parte do processo de conexão com o público e persuasão de um discurso. E as emoções são as melhores fontes de expressividade que todo orador pode ter em mãos. Elas tocam o coração. Quando utilizadas com moderação dentro de apresentações ou colocações profissionais, trazem vida e brilho ao conteúdo abordado e revelam informações que, muitas vezes, são relevantes e não precisam ser faladas.

Assim, da próxima vez que for apresentar, procure pensar sobre quais emoções sente em relação ao assunto abordado e procure trazê-las – dosando o que cabe dentro de cada situação – para sua voz, gestos, seu contato visual e perceba a diferença nos resultados que deseja obter, tanto para a conquista de um objetivo como para sua imagem.

Certamente, após ter compreendido que uma de suas maiores forças é seu entusiasmo e ter aprendido a transmitir esse entusiasmo com autenticidade e profissionalismo, a cliente citada no início deste texto conquistará muitos corações com seus objetivos, propósitos e sua marca pessoal.

Eu sou Cecília Lima, desperto e desenvolvo a excelência em pessoas para que se apresentem e se relacionem com confiança, autenticidade e clareza em todas as suas interações sociais e, assim, obtenham uma vida de conquistas, significado e realização.

 

 

2
Deixe um comentário

avatar
1 Comentar tópicos
1 Respostas do artigo
0 Seguidores
 
Comentários mais pontuados
Hottest comment thread
2 Comentários do autor
Cecília LimaEnnie Oloveira Comentários recentes do autor
  Notificações  
mais novos mais antigos mais votados
Me notifique de
Ennie Oloveira
Visitante
Ennie Oloveira

Oi Cecilia, nao posso participar de suas apresentacoes, mas adoro seus emails, que muito me ensinam. Sei que tem
muito mais do que isso, mas já são muito bons para mim. Você fala muito bem. Muito obrigada.

Cecília Lima
Admin

Olá, Ennie! Fico muito em saber que aproveita o conteúdo. Desejo muitas realizações em sua vida. Obrigada pela mensagem!