Você tem crenças e pensamentos que sustentam suas atitudes. Essa ligação é tão forte que comportamentos contrários ao seu “eu” se tornam insustentáveis. Por exemplo, você pode aconselhar uma pessoa sobre a importância de praticar atividade física e os benefícios. Porém, se você não for adepto a tal prática, suas palavras não terão muita força, influência.

Sua oratória ganha credibilidade e assim o poder de persuadir quando seu discurso está em conformidade com suas atitudes. Você tem de ser exemplo da ideia que você quer “vender”.  Se for vender projetos relacionados à área da saúde, seja uma pessoa saudável por dentro e por fora. Somos convencidos pelo que vemos, ouvimos e acreditamos, concorda?

Ao fazer uma apresentação, é importante você avaliar se está preparado para defender e sustentar a sua mensagem com argumentos, conhecimento e exemplos reais, inclusive seus. Uma dica é você imaginar que no público há uma pessoa que te conhece muito bem; ela compraria sua ideia? Ou falaria: “Você diz isso, mas o seu comportamento revela outra coisa”?

Lembre-se de que cada exposição que você faz é uma oportunidade de contribuir, agregar, envolver, conquistar, transformar e mudar realidades de pessoas ao seu redor.  E se você fizer isso bem feito, ou seja, com integridade, a chance de conquistar seus objetivos aumenta muito.

Boa sorte!

Eu sou Amanda Lima, jornalista. Por trabalhar com Comunicação, vejo diariamente o poder da Oratória na conquista de objetivos e realização de sonhos.

 

Deixe um comentário

avatar
  Notificações  
Me notifique de